Projetos

1

 Investigação e desenvolvimento para novos produtos e novas soluções no mundo das energias renováveis, da energia solar à geotérmica, da produção ao armazenamento de energia.

LABORATÓRIO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS

 

 

É um projeto de consolidação do laboratório de energias renováveis, com enfoque na solar, instalado no Parque Tecnológico de Moura e no conjunto de serviços a prestar pela LÓGICA, EM SA no domínio da investigação, da certificação, da relação com a indústria e no apoio às empresas instaladas e a instalar no Parque.

 

O laboratório, com valências ao nível de teste e certificação de módulos fotovoltaicos e de investigação em energia solar, constitui-se como pioneiro em Portugal, com tecnologia de ponta na certificação de módulos fotovoltaicos, uma área de mercado em expansão. A criação de um laboratório com estas características constitui uma aposta no desenvolvimento das áreas rurais, com estratégia em domínios inovadores, como é o caso da energia. A sua localização num Parque vocacionado para atividades de I&D no domínio da energia e ambiente, constitui um fator inovação na medida em que permite a criação de um cluster.

Este projeto é co-financiado pelo INAlentejo e desenvolve-se no âmbito do Programa Estratégico do Sistema Regional de Transferência de Tecnologia do Alentejo.

 

Esta operação tem importância estratégica no âmbito do SRTT, complementando-o de forma clara pela aposta nas estruturas científicas regionais e no trabalho em rede que pretende desenvolver, no sentido de promover a inovação, o conhecimento e a dinamização da economia na região Alentejo, em parceria com as autoridades locais, empresas e entidades do ensino superior e de investigação.

 

 

 

EDIFÍCIO ZERO EMISSÕES

 

Trata-se do projeto de construção do edifício sede da LÓGICA, E.M.,

Este é um projeto que se desenvolve em torno de três eixos fundamentais:

-    Aposta nas técnicas de construção, através de materiais com menor pegada ecológica e que exijam menos esforço de transporte, como sejam os cimentos produzidos no local da aplicação e a utilização de componentes pré-montadas;

 

-       Desenvolver um conjunto de soluções que permitam ao edifício ser de emissões “zero”, através da introdução de tecnologias que permitam o aproveitamento da energia solar e da climatização passiva com base me sistemas de compensação geotérmica, bem como na adoção de outras medidas, como sejam: sistema de aproveitamento de águas pluviais com depósito em cisterna para usos não potáveis do edifício, iluminação inteligente e economizadora e sistema de iluminação natural do espaço interior do edifício, pelo seu desenho;

 

-     Construir um sistema de monitorização do desempenho energético do edifício, de acordo com um conjunto de parâmetros que permitam avaliar a performance energética do edifício, a qualidade do ar interior e a produção e consumo de energia, passiva e induzida, capaz de demonstrar as potencialidades de sistemas integrados de aproveitamento energético, com base na recolha, tratamento e disponibilização de dados a vários públicos.

 

A operação “Edifício Zero Emissões – Parque Tecnológico de Moura”, encontra-se inscrita no Programa Estratégico da REDE ECOS – Energia e Construção Sustentáveis, no âmbito das Redes Urbanas para a Competitividade e Inovação, da Política de Cidades XXI, e é co-financiada pelo INAlentejo.

 

 

 

REFORÇO DA ESTRUTURA DE GESTÃO DO PARQUE TECNOLÓGICO DE MOURA

 

Trata-se de uma iniciativa que visa a dotação do Parque Tecnológico de Moura de uma estrutura técnica profissional, dotada de meios e recursos humanos, capaz de dar uma resposta eficaz aos desafios da gestão do Parque numa lógica de inovação e competitividade, respondendo às necessidades das empresas e da missão de criação de um espaço de ciência, inovação, tecnologia e empreendedorismo em Moura.

 

Este projeto prevê a dotação de capacidade de gestão do Parque e a criação de desenvolvimento de um conjunto de mecanismos e ferramentas tendo em vista:

-         Criação de um mecanismo de gestão inovadora do espaço do Parque Tecnológico de Moura;

-         Criação de um sistema ambientalmente justo de informação e comunicação da estrutura de gestão do Parque;

-         Criação de um sistema de apoio à criação e modernização de empresas e empreendedorismo;

-         Criação de um sistema de incentivo à inovação e transferência de tecnologia às empresas instaladas no Parque e da região;

-         Criação de um mecanismo eficaz de cooperação, partilha de informação e formação para as empresas;

-         Criação de um sistema de comunicação e de atracão do investimento regional.

 

A estratégia de desenvolvimento insere-se no princípio de conjugação de sinergias para a criação de um pólo de competitividade regional, através da criação do Parque Tecnológico de Moura, numa lógica de clusterização no domínio das energias renováveis e ambiente, permitindo o desenvolvimento de uma lógica sectorial e a potenciação de economias de aglomeração. Pretende-se que este espaço seja uma marca na criação de dinâmica regional nos domínios da I&DT, tecnologia e inovação, na criação de empresas e empregos qualificados e na dinamização da renovação económica.

Este projeto é co-financiado pelo INAlentejo, no âmbito do Programa Estratégico da REDE ECOS – Energia e Construção Sustentáveis.

 

 

 

Experimenta Energia

 

 


LogoExpÉ um projeto de ação integrada no domínio da divulgação do conhecimento científico, com uma abordagem social e tecnológica. Parte-se do princípio da universalidade do conhecimento, através de ferramentas de envolvimento das comunidades locais, como, formação de professores e alunos e sensibilização de atores locais públicos e privados para a importância da inovação e desenvolvimento tecnológico e projetos de I&D, associados às potencialidades energéticas locais.

 Para mais informação clique no logo